Se você acha que pecou contra o Espírito Santo e está sentido aflição por isso, nós temos uma boa notícia para você.

Você sabe o que é blasfêmia contra o Espírito de Deus? Não? Pois bem, através deste texto, procuraremos dirimir essa dúvida tão cruel para os que pensam ter perdido a salvação e se encontram preocupados.

Acerca da transgressão contra o Espírito de Deus, muitas pessoas têm várias dúvidas.

Eu, por exemplo, quando dos primeiros meses de fé cristã, cheguei a ficar bastante preocupado com esse pecado, posto ter pensado que o havia cometido e perdido a salvação (Mt 12.

31, 32).

Lembro-me de que foram dias difíceis que enfrentei.

No entanto, para minha tranquilidade, eu estava errado!No tocante à relação das pessoas com o Espírito, veja o que diz o dr.

Willam Evans (apud, PEARLMAN, 2006, p.

319): “resistir tem que ver com a obra regeneradora do Espírito, o entristecer diz respeito a habitação interna do Espírito Santo, ao passo que o extinguir tem que ver com o derramamento para servir”.

Da citação mencionada, salientamos o seguinte: “resistir tem que ver com a obra regeneradora do Espírito”.

 Isto é, só podemos converter-nos mediante o convencimento do Espírito (Jo 16.

8-11), caso contrário, jamais seremos salvos.

Ou no caso de um crente “desviado” do caminho de Deus, este nunca poderá ser restaurado novamente e desfrutar da vida em Cristo sem a atuação singular desse mesmo Espírito.

Compreendemos que a tragédia dessa blasfêmia está justamente na resistência permanente contra quem pode convencer as pessoas dos seus pecados: o Espírito Santo (Jo 16.

8; 14.

26).

Perceba que, quando Jesus advertiu os fariseus, estes sabiam perfeitamente que o mestre expulsava os demônios através do Espírito de Deus (Mt 12.

28).

Os fariseus resistiram conscientemente.

Por isso, Jesus arrematou:“Portanto, eu vos digo: todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada” (Mt 12.

31).

Agora, como podemos saber se não cometemos o pecado imperdoável? Pelo fato de estarmos sensíveis ao Espírito, pois, quem peca contra Ele, rejeita-o deliberadamente.

Todavia, se você estiver vivendo em conflito acerca desse pecado, medite profundamente no que o apóstolo João falou: “Sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração e conhece todas as coisas.

Amados, se o nosso coração nos não condena, temos confiança para com Deus” (1 Jo 3.

20, 21).

Portanto, que o Consolador permaneça em nós e nos guie em cada momento!Referências PEARLMAN, Myer.

Conhecendo as doutrinas da Bíblia.

Tradução: Lawrence Olson.

São Paulo: Editora Vida, 2006.